outra vez



E de repente a tarde anoiteceu
e o que estava claro toldou-se
e o que estava seco molhou-se
E de repente alagou-se o dia
e o que existia perdeu-se na madrugada.
E o de repente se repete ano a ano
e ninguém mais se espanta com nada
- acostumou-se de repente com a desgraça.

Paulo Francisco




Sobradinho by Sá, Rodrix & Guarabyra; on Grooveshark

9 comentários:

✿ chica disse...

Infelizmente essa desgraça se repete e ninguém faz nada! abraços, FELIZ PÁSCOA!! chica

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Assim é, se lhe parece... (já vi este filme antes)...Versos inteligentes, para uma situação calamitosa...Que país é este? (também já vi...)

Beijos, Francisco (nome de Papa, hein?), Santa Páscoa!

Dayse Sene disse...

Bom dia meu amigo querido Paulo! Pois é!!! ... a chuva é natural, desce na proporção que deveria descer, mas as estruturas das cidades, de governos que as projetam mal, apenas visando política e o descaso das pessoas com o lixo, é que causam com certeza todas essas catástrofes. Infelizmente!!!
Mas como você mesmo disse, acaba, que as pessoas já se acostumaram e a vida segue, deixando a enxurrada descer, e o sol surgir para secar o que ficou.
Quero agradecer a sua visita, que sempre é uma doce emoção para mim. Amigo constante e fiel...adoro-o! Desejo a você e toda sua família uma feliz sexta-feira Santa e uma excelente Páscoa que se aproxima. Grande abraço e todo meu afeto.

. disse...

Vida a vida todo dia segue sem forma e sem bordas a vida segue. Belo seu texto. Obrigada por compartilhar. um abraço! Regina Mello

Paula Barros disse...

É isto mesmo. Infelizmente vamos ficando nos acostumando as desgraças.
Feliz Páscoa para você também.
abeijo.

Pitanga Doce disse...

Eh Paulo. O menos culpado nisto tudo é o São Pedro.

Abraços pitangueiros

Vera Lúcia disse...


Oi Paulo,

Ninguém se acostuma com a desgraça e neste caso especificamente também não se previne contra ela. Os governos são os maiores culpados, pois só tampam o sol com peneira, adiando medidas efetivas para que no ano seguinte a desgraça anunciada não se repita.

Ótima Páscoa, plena de bençãos.

Beijo.

maria teresa disse...

Cada vez mais essas calamidades vão acontecendo, nuns locais são repetentes, noutros são absolutamente inesperadas. O clima está a mudar, estamos numa interglaciação, o homem vai (des)ajudando, com a poluição, ao aquecimento cíclico tornando-o muito mais rápido.
Abracinho meu!

Nita disse...

Blog irresistível!!! Fico como seguidora.
Beijo.
Nita