liberdade



Não aprendi a odiar aquele ódio de matar
O meu ódio é brando – incompetente.
É o mais vagabundo de meus sentimentos
Fico vermelho de raiva, roxo de ódio
mas no primeiro vento eles são desconstruídos.
Ah..., mas eu aprendi a ignorar.
[ Talvez seja o pior de meus sentimentos.]
É muito melhor ignorar que odiar
pois quem fica roxo de raiva é o outro
ele que carregue a mortalha de tal sentimento
- Eu prefiro o silêncio branco.

Paulo Francisco
liberdade pra dentro da cabeça by Natiruts on Grooveshark

2 comentários:

Paula Barros disse...

Verdade, ignorar mata o outro.
beijo

Gracita disse...

Meu amigo Paulo, Bom dia!
A indiferença dói mais que o corte de um punhal. Ninguém merece ser ignorado. É uma dor tão insuportável que sufoca. Quero que você comece o seu dia sentindo todo o meu carinho. Que as vibrações de alegria lhe protejam e lhe guie neste dia para que você consiga realizar todos os seus projetos. Você faz com meu dia comece assim: CHEIO DE PAZ e é assim que eu quero que você comece o seu. Uma linda sexta feira pra você. Beijos no coração e carinhos na alma.
Gracita