poetando







Ando num triangulo poético

Drummond        Quintana

Vinicius

Cada ponta um expoente
Cada ponta uma emoção
de descobertas coloridas

Drummond        Quintana

Vinicius

Triangulo poético  de paisagens diversas

de verdes matas mineiras           de  céus sulistas irisados
e

de cores  cariocas noturnas.

Ando assim:

Volúvel!              Volúvel!

Volúvel!



Paulo Francisco





As Cores de Abril by Vinicius de Morais on Grooveshark

6 comentários:

isa disse...

Que bom gosto, meu querido Poeta!
E que bem ficam neste seu deambular!
BFS.
Beijo.
isa.

Maria Luiza disse...

Parabéns, amigo Paulo Francisco pela triologia excelente. Ah, se eu pudesse vagaria pelas páginas deles. Amo essa capacidade de colocar em versos! Grande abraço! Beijos também!

MARILENE disse...

Com esse rico triângulo não há como não ser volúvel. Suas palavras dançam enquanto se movimenta entre eles. Bjs.

Mary disse...

seu triangulo poético é perfeito, quem dera pudesse me perder em poemas assim sempre.. beijos mil e ótimo findi amigo..

maria teresa disse...

Uma triangulação onde se encontra um mundo de sensibilidade criativa...
Saltitar de um "vértice" para outro é sentir a música da poesia, tocada por "instrumentos" diferentes.
Abracinho meu!

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Paulo. Sou sua fã. Reconheço em você um poeta sem estrelismo, com a simplicidade que todo poeta deve ter, além da inteligência dos seus poemas muito bem "sacados!"
ADOREI! Meus aplausos!
É exatamente assim!
Beijos na alma e fique na paz de um fim de semana abençoado!