renovo




E depois de tudo
tudo azul
Foram-se as folhas
mortas e marrons.
E depois de tudo
clareza
beleza
em ver de novo
o verde
em meu jardim.

Paulo Francisco




Alias by Belchior on Grooveshark

5 comentários:

Pitanga Doce disse...

Paulo, o azul dos dias é tamanho que as folhas até têm medo de amarelarem.

Abraços pitangueiros

maria teresa disse...

O sol visita-me cada dia mais tempo, depois das árvores despidas surgem as cores dos malmequeres, das sardinheiras, das buganvílias, das glicínias, ... e o meu "varal" fica muito uma explosão de cores.
Abracinho meu!

isa disse...

E tudo se renovou,do coração à mente.
Beijo.
isa.

Paula Barros disse...

Oi, tudo azul?
Senti sua falta.
beijo

luna luna disse...

a natureza nos mostra como podemos fazer a renovação também destro de nós
beijos