Insônia

Cubro-me com a manta
 do amanhecer.
Talvez eu durma
 – ainda não sonhei.

Paulo Francisco

Um comentário:

Paula Barros disse...

Que lindo!

Faz da manta um chale
E sai para viver

beijo