Meia-estação



Para Lis




Tudo em cima
Firme
Pontudo
Montanhas espetando as nuvens
Luz invadindo as frestas
Fios d´agua ziguezagueando a pele
Chão craquelado por folhas mortas
Tudo em cima
Perfeito
Alegre
Flores desabrochadas
Exalando perfume
Colorindo nossos olhos vertiginosos
Enfeitando nossas almas perdidas
[Ainda é primavera.]

Paulo Francisco


5 comentários:

MARILENE disse...

Bela homenagem para Lis!!
Anda bem que as almas, ainda que perdidas, têm toda essa beleza para apreciar.
O caminho de seus versos me trouxe magníficas imagens. Bjs.

Ivone disse...

A Lis deve ficar feliz, lindos versos mostrando e nos lembrando que ainda é primavera,vamos aproveitar, pois passa tão rápido!
Lindo de se ler e ver meu amigo Paulo Francisco!
Abraços bem apertados!

Maria Luiza disse...

Ainda bem que é primavera! Plantei flores, bastan, no jardim e na alma, pois aguentar terrorismo e lama exaure! Lindo aqui! Beijos!

Maria Luiza disse...

Foi?

Gracita disse...

Que poema maravilhoso
E como ainda é primavera seguimos aspirando seus suaves aromas e embebendo do elixir primaveril dos teus belos versos Paulo
Um bom dia para você
Um beijo no coração