Romântico



Escrevo sem pudor
as minhas dores
                 os meus amores
Escrevo sem culpa
os meus desejos
                 as minhas vontades
Sou perverso - confesso
                   me desnudo pra lua
Namoro as estrelas
                   me lavo em águas marinhas

[desprezo as turvas]

Sussurro ao vento
tento...
Encanto o tempo
invento...
Faminto e sedento
sei!
Morrerei de amor.

Paulo Francisco

5 comentários:

brisonmattos disse...

morrer de amor é muito melhor que morrer de ódio ou mágoa.Enfim...

Paula Barros disse...

Que morra farto de tanto amor.
beijos

Alfa & Ômega disse...

Eu amei! Abração!

MARILENE disse...

Não morrerá de amor (rss). Estará a cultivar o sentimento durante toda a vida. Românticos são assim .... Bjs.

sandra mayworm disse...

Oi Paulo,
Tentei entrar nos seus outros dois blogs e não consegui...não entendi o motivo... Não deixe seus leitores!