Lêmures




Os fantasmas dormem sobre as páginas da vida
Símbolos borrados pelo negro de fumo
Descansa junto às folhas pardacentas
A gata malhada
A frase mal acabada
O redemoinho
Os fantasmas dormem sobre as páginas escritas
Palavras desenhadas pelos olhos do menino
Histórias contadas pelos dedos cansados
do  homem – velho
do velho  - menino.

Paulo Francisco

7 comentários:

✿ chica disse...

Muito lindo,Paulo! Sempre inspirado! abração,chica

Sônia disse...

Muito bonito!

Ivone disse...

Ah, que lindo, me lembrei dos Lêmures do filme Madagascar, pois quando assisti pela primeira com minha netinha, ela me perguntou que bichinhos eram aqueles, rsrs, tive de pesquisar, agora lendo aqui me fez ter a linda lembrança, minha neta está com quase doze anos!
Paulo, tens lindas inspirações, sua inteligência me cativa, amo te ler!
Abraços meu amigo sempre querido!

lua singular disse...

Oi Paulo!
Que linda poesia
Que competência poética!
Beijos no coração

Vivian disse...

...os fantasmas queiramos
ou não, teimam e viver
conosco e vivem!

ainda bem que dá para
fazer poesia com eles! rs

bjs, meu querido poeta!

Vivi

Ivone disse...

Amigo Paulo, amei os seus comentários lá no meu espaço, muito boa essa interação, respondi lá, mas aqui deixo o meu parecer novamente sobre o seu belo escrito!
Amo ler sobre fantasmas e espíritos, tanto quanto amo mitologias, nos dão margem a lindas criações, mesmo porque, como dizes: "Os fantasmas dormem sobre as páginas da vida..." muitos nos assombram, outros nos dão alento, eu os tenho como "amigos", rs, pois é!
Abraços apertados, amigo sempre querido!

Aparecida Ramos disse...

Teu talento é fantástico, teu pensar e tua inspiração... dignos dos maiores APLAUSOS!!!! Querido amigo, escrever tão lindo e comovente assim, só você mesmo! Eu amo ler-te!!!! Lamento não poder está aqui todos os dias!!! Muito grata por sua presença bondosa em meu cantinho/blog!! Desejo-lhe uma PÁSCOA FELIZ!!!! Grande e terno beijo!!!