Solidão















Minhas mãos estão vazias
em meus dedos  não cabem anéis.
Minhas mãos estão vazias
nem a cigana morena da esquina
conseguiria ler as apagadas linhas.
Minhas mãos estão vazias
de cumprimentos, de acenos.
Minhas mãos estão vazias
- Cheias, somente de adeuses.


Paulo Francisco

4 comentários:

lis disse...

Os poetas costumam dimensionar os sentimentos no modo intenso.
E quando há adeuses é porque houve chegadas houve afetos e houve mãos preenchidas.
grande abraço ,Paulo

✿ chica disse...

Triste mãos cheias apenas de adeuses... abração,chica

Gracita disse...

Oi Paulo
Não gosto de pensar em adeuses
Mãos foram feitas para o afago, o carinho e nunca para o aceno das tristes despedidas. Um poema intenso!
Beijos e carinhos

Dorli Ramos disse...

Ofereço as minhas mãos para que as suas não fiquem cheias de nada.
Beijos no coração
Dorli Ramos