Domingo










Manhã chorosa – de choro miúdo e contínuo
Lágrimas macias que molham a terra e o passarinho
Solo encharcado e olhos rasados d´água
Chove lá fora. E a saudade lava a alma
- acalmando o domingo do menino.

Paulo Francisco

5 comentários:

Gracita disse...

Uma manhã chora lavando a poeira para a chegada da doce encantadora primavera.
Beijos com carinho

Paula Barros disse...

Beleza!
beijo

Rô... disse...

oi Paulo,

as vezes as lágrimas são necessárias pra fazer florescer...

beijinhos

Vanuza Pantaleão disse...

É verdade, Paulo, os dias chuvosos parecem que fazem abrir as comportas da alma, chegando mesmo a nos transportar para os tempos de infância.
Uma boa semana para ti e obrigada sempre pelas tuas visitas ao nosso modesto espaço!Bjss

Luciah López disse...

...infinitamente bela é a chuva quando consegue molhar a nossa alma - é doce e suave e benfazeja essa chuva.