Delírio



Meus olhos noturnos, mais negros e mais brilhantes
enxergam além da lua, enxergam além das estrelas
Em noites de insônias e alegrias cósmicas
meu corpo ferve, ferve, ferve e não queima
Meus olhos em madrugadas estreladas
brilham em lâmina d´agua azul marinha
e os nossos corpos naufragam
num inconsciente duplo.

Paulo Francisco

4 comentários:

✿ chica disse...

Se todos delírios fossem lindos assim.... abração,chica

Paula Barros disse...

Lindo e nos faz ter delírios. kkk
beijo

lis disse...

Um bramido de paixão,da 'varanda da sua casa',
lindo!
bom domingo

lua singular disse...

Oi Paulo
Pelo rugir só pode ser uma noite de amor
Bom almoço de domingo
Beijos