Movimento




Desce e sobe pelo fio
num balé acrobático
Movimenta-se aracnideamente
ora lento
ora rápido
Enrola-se na seda brilhante
e se deixa cair num desenrolar
mortal
para os olhos de quem a assiste.

Paulo Francisco

5 comentários:

Rô... disse...

oi Paulo,

adoro esse tipo de espetáculo,com tecidos,
mas juro que jamais pensei em semelhança com as aranhas,
tenho pavor...


beijinhos

Sonia disse...

É mágico!

Ivone disse...

Que lindo, ao ler antes de abrir aqui pensei que se tratava ainda das lindas teias da aranha, rsrs, mas adorei ler e ver, muito bom!
Abraços meu amigo poeta criativo!

aluaeasestrelas disse...

O movimento... Sempre ele! É o que faz a vida acontecer!

Irene Freitas disse...

você continua impressionante com as palavras. Criador de um sentido, uma coerência que a gente não percebe nas pequenas coisas. Então, você vai lá, vê o detalhe e escreve essas pedaços tão lindos. beijos de montão.