Transformação



A poesia nasceu em gema  - Cresceu aos olhos de quem a leu
Para muitos se tornou flor - Para outros continuou botão
Para uns se fragmentou em pétalas - Para outros se projetou ao chão
Para alguns se modificou - E para outros se tornou construção
A poesia nasceu livre – voou além dos olhos de quem a escreveu.

Paulo Francisco

5 comentários:

SOL da Esteva disse...

"Santus sanctorum"!
Parabéns, Paulo



Abraços



SOL

✿ chica disse...

A poesia se transforma mesmo depende de quem a lê! Lindo! abração,chica

Tina Bau Couto disse...

Voa
E as vezes pousa

Ivone disse...

Que linda é a liberdade da poesia!
Amei ler!
Abraços apertados!

lis disse...

È isto Paulo
a poesia transforma , deixa a alma livre ,o dia amanhece no coração.
viva os poetas!