Outro momento



Hoje, eu acordei com aquele poema antigo
que num dia nublado eu escrevi pra ti
Era um poema sobre o meu silêncio
sobre a minha tristeza
sobre o meu jeito de encará-la
e como tudo em mim era  fugaz
Lembra Maria?
Eram dores antigas – dores que iam e vinham
Ziguezagueando lento - alinhavando meu peito
deixando tudo estreito até não poder mais
Mas sempre que me encontrava assim
você aparecia e tentava me fazer sorrir
Lembra Maria?
Como gostávamos de ficar conversando
em madrugadas iluminadas por pontos azuis
Pois é! Acordei com aquele poema no peito
Acordei com vontade de vê-la
E... se não tê-la
sabê-la
Já me faria feliz.

Paulo Francisco

4 comentários:

Paula Barros disse...

Ah, quantas Marias!
Quantas Marias neste mundão
Mas, por me saber Maria
Me faço sorriso
Só de ler
E de me imaginar Maria
E se não ser Maria
Me farei Maria
Nestes pontos azuis
Rumo à madrugada.
Beijos, desta Maria.

lis disse...

Ah meu Deus!
também quero ser Maria ...
por favor conceda-me a graça rs
Adorei isso Paulo
sempre lindo com as palavras ,abraço

MARILENE disse...

Paulo, que belo!
O momento é outro, mas carrega as emoções e o encantamento do vivido, atenuado pelas lembranças. Bjs.

lis disse...

Estou relendo e levando pra mim.
Em dias nublados como o de hoje, bateu no coração
abraço ,Paulo