Expectante




A lua cresce a olhos vistos.
Aqui, em minha cela de luxo,
em minha solidão tecnológica,
em minha ilicitude poética,
em lembranças abstratas,
espero a lua crescer a cada noite.
Espero, embriagado de sonhos,
a noite mais marinha,
a lua mais vermelha,
para que eu possa de olhos fechados
tingir
pintar
cobrir a minha alma de esperança.

Paulo Francisco




4 comentários:

✿ chica disse...

A esperança não deve faltar nunca! Feliz Natal e uma linda e abençoada noite! bjs, chica

Paula Barros disse...

Vai pintando a lua de esperança
Vai pintando a vida de sonhos e luas.
beijo

Rô... disse...

oi Paulo,

um 2015 repleto de esperança,
de boas companhias,muita risada,
muita saúde,paz e muito amor...

beijinhos

lis disse...

Que assim seja Paulo,
feliz 2015!
_ linda a poesia!