Ilusão

São nos meus versos não verdadeiros
que estão os meus devaneios
as minhas vontades
os meus quereres impossíveis
- dos profanos aos sagrados
Faço dos meus versos falsos o meu espelho
-  É nele que procuro a minha verdade



Paulo Francisco

Um comentário:

Ivone disse...

Lindo, amei ler, me fez lembrar do poeta fingidor!
Fernando Pessoa bem disse isso com outras palavras, mas o sentido é o mesmo!
Abraços meu bom amigo, amo ler por aqui!