Interior


O dia nasceu claro e quente
Azulou e dourou o inverno
Aqueceu-me de esperança
Libertou-me. Deu-me asas

Pelo menos por dentro.

Paulo Francisco

2 comentários:

Ivone disse...

Asas por dentro, poder voar, viver bem do jeito que se quer, amo a vida em sua simplicidade, a natureza nos dá isso!
Amei ler aqui, hoje também postei algo sobre a beleza da natureza, o Sol...
Abraços sensível poeta!

Paula Barros disse...

São as asas de dentro que nos levam a grandes voos. Voe.
beijo