pausa




Não há telefonemas
Não há campainha
Não há emails
[Mensagens instantâneas?]
Não,
não há.
Não há nada.
Nem um inseto verde
Nem um inseto marrom
Nenhuma bruxa pálida
Nenhuma formiga vermelha
Não,
não há
Não há nada além
do silêncio enorme
entre mim e a poesia.

Paulo Francisco




O Velho E A Flor by Tom Jobim on Grooveshark

3 comentários:

Paula Barros disse...

É, me fez pensar que entre eu e a poesia, existem silêncios, existem gritos...existem vida.
abraço

✿ chica disse...

Lindos momentos de silêncio assim! abraços,chica

lis disse...

Um silêncio necessário,
também quero _ onde tem?