entre mim e você



(Para Manoel Francisco e Valéria Soares)





Enquanto tu dormes, eu permaneço a sonhar. Sim, sonho de olhos abertos em virtualidades construídas. Sou um sonhador nato. Um bobo. Um aluado largado no espaço. Mas se não sonhasse, tornar-me-ia pedra – um ser gelado sem cor.

Ainda insisto em correr mesmo não tendo mais os joelhos fortes. Sou um teimoso crônico. Quero sempre a fruta mais alta da árvore mais alta e mais distante de meus olhos.

Sou um tolo por dar bom-dia a quem não conheço?

Ah, não me mande dormir quando ainda estou sonhando. Deixe-me aqui neste cantinho meu, a olhar para o céu à procura de algo inexistente. Eu sei que não há nada além do que sinto. Mas o que sinto é tudo, é tudo que preciso para continuar vivo.

Não estou vivo, porque meu coração bate e porque ainda respiro. Estou vivo, porque ainda posso sonhar. E faço de meus sonhos o alimento necessário para que a minha alma tenha força para carregar o meu velho corpo.

Busco no abraço o calor da tua existência. Abraço também a tua alma.
Sou e não nego. Sou um ermitão por conveniência e não por penitência. Gosto de estar em minha caverna de concreto e, nela, sonhar com grandes navegações, nas quais sou o mais ousado dos navegadores – um argonauta estrelar.

Sou aquele louco que pensa estar sozinho, mas, quando muito, permanece escondido por um tempo definido. Porque não sou louco o bastante pra entrar no ostracismo, do contrário, o que estaria eu fazendo agora?

Enquanto tu dormes em seu lençol branco, eu permaneço sonhando colorido.

Gosto das cores transformadas - das terciárias e quartenárias; Pinto o meu corpo com as cores do dia. Faço delas as seis cores terciárias. Pinto o meu dia com o alaranjado solar, com a oliva encontrada no ipê amarelo da calçada por onde passo; o celeste de meu céu perfeito, a turquesa dos olhos teus, a violeta da flor que enfeita e demarca o meu caminho e o rosa em toda alma feminina – inclusive a tua e a minha.

Gosto da sensação que as cores me transmitem.

Gosto do metileno visto de minha janela em noites estreladas.

Gosto da cor da pele de Valéria – ela é negra.

Gosto da cor da pele de Sophia – ela é branca.

Gosto do trigueiro – resultado da mistura e do não preconceito.

Enquanto tu dormes este sono tranquilo, eu fico aqui divagando em meu quarto escuro.


Paulo Francisco




Summer Of '42 by The City of Prague Philharmonc on Grooveshark

7 comentários:

maria teresa disse...

Perdi-me nas palavras ... fiquei divagando!
Abracinho meu!

Bandys disse...

Que belo. Um arco-íris dançando na sua alma.

Beijos

lis disse...

E pensar que a felicidade se resume nessas palavras _ser um tolo dando bom dia a quem não conhece , e de janela aberta ver estrelas ouvindo Jobim pintando os sonhos de 'alaranjado'...
Um poeta triste ? não_ um sonhador nato..
O que desejo é que não haja depois.Seja sempre assim.
belo belo amo seus devaneios.

Crista disse...

Olá...
Desculpas pela demora,tive problemas com o meu computador...
Deves saber como é quando ele fica com ciúmes da gente...
O meu,simplesmente para de funcionar só para não permitir que eu me afogue no teu abraço...
Mas tudo bem,já o convenci que para eu me sentir feliz,só ele para conseguir isso!!!
Sei o caminho que tens que fazer até mim...
É um trajeto cheio de surpresas,que desvias de cometas,te orientas pelo brilho das estrelas e capturas a
luminosidade da Lua para me enfeitiçar...
E quando vens ao meu encontro de dia,emprestas do Sol, o seu brilho;das flores pelo caminho, o seu perfume e das
pedras fazes o mais belo chafariz de sonhos...
Tudo isso para me mimar!
Como não sou tu,a única maneira que encontro para te agradar, é te trazer o meu recadinho embalado no mais belo
laço entremeado de carinho e de gratidão por estares sempre presente em minha vidinha.

Beijão “deu” (de mim) pra tu...CristaCristalCristalina.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Muitas e belas cores.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Bom dia Paulo Francisco
Ontem estive aqui, mas o cansaço não me deixou continuar.
Sem perceber o teu texto não poderia comentar.
Senti-me também um sonhador e deixei-me ir na perfume das cores.
Estes sonhos vestem os olhos de desejos e visões solitárias que nos encantam e tornam cada sonho parte de nós e do nosso viver...

valeria soares disse...

Adoramos.rsrs